terça-feira, 19 de abril de 2022

Agroescolas em AFC




 

 


 

A turma 5 da EB de Campo de Besteiros, no âmbito do projeto Agroescolas, começou a entrar em ação no mês de outubro com a observação das árvores, no espaço escolar. Posteriormente, pediu-se a todos os alunos que fizessem a recolha de folhas de árvores dos meios onde viviam, em colaboração com os seus encarregados de educação.

Com esta recolha, os alunos observaram os vários elementos da natureza e puseram “mãos à obra”, dando novas formas às folhas, criando vários animais, conforme demonstram as seguintes fotos.

 

As folhas que os alunos trouxeram de casa também foram alvo de análise, ao nível da forma, recorte, nervura, odor e textura e depois foram identificadas. Em simultâneo, começou-se a fazer a reciclagem de caixas do leite para posterior utilização na criação de um jogo.

Em articulação com as disciplinas de Matemática e Artes Visuais, desenhou-se, na borda das caixas, uma moldura com figuras poligonais e não poligonais e, no fim, decoraram-se com pintura de aguarelas. 

 

No dia da árvore, pôs-se em prática o jogo. Um aluno mostrava à turma a moldura com a folha e cada um teria que adivinhar de que árvore se tratava. Após a sua descoberta os alunos fizeram o registo dos benefícios de cada folha/planta.

Uma curiosidade: Verificou-se que grande parte das folhas observadas eram identificadas como sendo do Eucalipto. 

 

No seguimento do projeto “Regime de Fruta Escolar”, a turma foi sensibilizada para o seu consumo e daqui surgiu a ideia de plantar um fruto para dar continuidade a esta prática. Então, os alunos escolheram, em conjunto com as professoras, o morangueiro, por o seu cultivo ser feito agora na primavera e fazer parte dos lanches.  De forma a saber mais sobre esta planta, exploraram-se as suas propriedades nutricionais e verificou- se que tem: vitamina CK, B2, B5, B6 e B9, Cobre, Iodo, Silício, Potássio e Magnésio, e possui pouco valor calórico e também contém propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e cicatrizantes.  De seguida pusemos mãos na terra, estrumamo-la e plantamos os morangueiros. Foi muito engraçado, até se encontrou uma minhoca!

Poderemos ver o entusiasmo destas atividades nas seguintes fotografias.

 

terça-feira, 12 de abril de 2022

Associação Bio - ACER coopera com projeto AGROESCOLAS

 A Associação Bio-ACER (Associação para a Cooperação do Envolvente Rural) esteve na EB de Tourigo onde dinamizou um workshop sobre compostagem e alertou sobre a importância da biodiversidade no combate às pragas na nossa horta. 

 "Esperamos que a atividade desenvolvida na escola do 1º ciclo, em Tourigo, tenha sido tão profícua para os meninos como foi para nós. Foi com muito agrado que testemunhámos o empenho consciente, em promover a agricultura, as práticas ambientalmente sustentáveis e a preservação das espécies autóctones tão importantes do nosso/vosso património." 

                                             Eng. Helena Pinto

                                                     

 

                                                Bio-ACER (Eng. Helena Pinto e Eng. Nuno Serra)

Cartaz vivo "Pela Paz"

Os alunos da Escola Básica do Tourigo apanharam flores nos seus campos, teceram grinaldas e desenharam no chão a palavra PAZ com flores. 

Guardaram um minuto de silêncio em memória das crianças que morreram na guerra.

 De seguida deram as mãos consciencializando consciências para a PAZ.

 

 




Dia Mundial da Consciencialização do Autismo

 

No dia 2 de abril de 2022 celebra-se o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo.

Para sensibilizar este dia, o CAA do 1.ºciclo organizou com a colaboração da Biblioteca uma história contada pelos os alunos da turma 7 do 4º ano da Escola Básica de Campo de Besteiros. A História: “Eu tenho um amigo… que gosta muito de dinossauros!” foi animada em teatro de fantoches e apresentado às restantes turmas do 1º. ciclo de Campo de Besteiros.

Esta história pretendeu transmitir que somos todos diferentes e especiais todos temos capacidades e desafios a ultrapassar, ser um bom amigo significa aceitar e respeitar as diferenças de cada um.

Depois do teatro cada turma debateu o tema realizando em seguida na biblioteca atividades sobre este assunto tão importante, que é a inclusão.

Agradecemos também a colaboração do Prof. Luís Viegas que providenciou a parte sonora.